Relações complicadas: revidar ou evitar

Todos nós temos uma relação de amor e ódio: discussões, conversas, abraços, beijos e no fim, continua tudo dando errado. Ficamos um dia, uma semana ou um mês nas mil maravilhas e depois, vem briga de novo. Você já parou para pensar nas possibilidades?

– Nunca mais ver a pessoa (se for familiar, fica quase impossível essa opção) 

– Revidar, discutir e tentar mudar a pessoa (opção também impossível. Só escolha essa opção se você quer morrer brigado com a pessoa)

– Não revidar. Não entrar no jogo. Fazer a pessoa pensar.

Normalmente, a pessoa com quem você briga, reclama muito de você. Da próxima vez que ela fizer isso, não revide. Volte com uma pergunta: “ok, o que te irrita? Diga-me as coisas que te irrita que tento mudar. Liste-as”.

Às vezes, essa pessoa tem mania de reclamar e nem sabe ao certo o que você fez ou faz para irritá-la. Ela está tão acostumada a brigar e a reclamar que nem sabe mais ao certo o motivo.

A mesma coisa serve para outras situações que envolvem você. Volte com uma pergunta. Faça a pessoa pensar. Ajude-a sair do círculo de briga e discussão.

Aquele grande ditado faz muito sentido: quando um não quer, dois não brigam.

Você pode achar impossível de conviver com a pessoa, mas pense e reflita: revidar ou evitar?

Você vai continuar deixando o ego prevalecer ou vai ser forte e sair desse círculo? Não estou dizendo para se tornar uma pessoa “aceita tudo” e medrosa, mas se imponha de forma saudável. Aceite o outro do jeito que ele é, mas não permita que ele invada o seu espaço, o seu círculo saudável de equilíbrio.

Colaboração de Stella Pessôa

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Dicas em destaque

Vender com sucesso!

1/10
Please reload

Dicas recentes
Please reload

Tags
Redes Sociais
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square